6 sistemas construtivos usados na construção civil e como escolher

Sistemas Construtivos como escolher

Na construção civil, os sistemas construtivos desempenham um papel fundamental em projetos arquitetônicos e no desenvolvimento de diversas infraestruturas em espaços urbanos e rurais.

Por muitos anos, a alvenaria convencional foi a principal escolha para a construção de paredes e estruturas, especialmente por conta de sua robustez e durabilidade. Contudo, com o passar dos anos e surgimento de novas tecnologias, uma série de opções foram desenvolvidas para garantir edificações de qualidade e seguras.

Neste artigo, falamos sobre 6 sistemas construtivos amplamente usados na construção civil: alvenaria estrutural, Steel Frame, parede de concreto, concreto pré-fabricado, Drywall, além claro, da alvenaria convencional.

Cada sistema construtivo abordado possui suas vantagens e desafios específicos, e a escolha adequada depende das características do projeto, dos recursos disponíveis e das metas de sustentabilidade.

No decorrer do conteúdo, você vai aprender tudo sobre esses sistemas, como aplicações, benefícios e limitações, para que assim, possa fazer a melhor escolha para o desenvolvimento do seu projeto.

Continue a leitura e acompanhe as nossas dicas!

O que é o sistema construtivo na construção civil?

Antes de mais nada, é preciso explicar o que é sistema construtivo na construção civil: trata-se de um conjunto de técnicas, métodos e tecnologias usadas para realizar a construção de edifícios, casas, infraestrutura e outros tipos de obras. Dessa forma, um sistema construtivo engloba desde a escolha dos materiais até o processo de execução, visando a estabilidade, segurança, eficiência e durabilidade nos projetos.

Como vimos, a alvenaria convencional ainda é uma das opções mais utilizadas na construção civil, afinal, traz uma série de benefícios, principalmente no que diz respeito à durabilidade. Outro sistema construtivo que ganhou destaque é a alvenaria estrutural, que traz uma abordagem inovadora e incorpora tanto a função estrutural quanto a de vedação em uma única solução, otimizando tempo e recursos.

Além da alvenaria, existem sistemas construtivos mais modernos que foram aprimorados nas últimas décadas, como o sistema Steel Frame e Drywall que são conhecidos como construção a seco.

Também há sistemas construtivos que utilizam o concreto como principal elemento, como a parede de concreto e o concreto pré-fabricado.

Quer saber mais sobre esses sistemas construtivos e as suas principais vantagens? Confira!

Tipos de sistemas construtivos

Na sequência, falamos sobre o 6 tipos de sistemas construtivos que mencionamos anteriormente, destacando os seus benefícios e principais características:

1. Steel Frame

Steel Frame

O Steel Frame está ganhando cada vez mais espaço em todo o mundo e, recentemente, começou a ter mais destaque no Brasil também. Esse é um sistema construtivo a seco, baseado em uma estrutura de aço leve.

Nesse sistema, os perfis de aço galvanizado são montados de maneira organizada e interligados para formar a estrutura principal da construção, incluindo paredes, lajes e telhados com fechamento geralmente realizado por placas de gesso acartonado (drywall) ou cimentícias.

Essa característica torna esse método de construção mais rápido e reduz consideravelmente o desperdício de materiais. Porém, quem decide apostar no Steel Frame saiba que o custo de mão de obra é mais elevado, uma vez que requer profissionais especializados.

Principais vantagens do Steel Frame:

  • Obra mais rápida;
  • Menos desperdício de materiais;
  • Estrutura resistente;
  • Bom desempenho acústico e térmico;
  • Manutenção mais simples.

Contudo, existem alguns pontos de atenção em relação a esse sistema construtivo:

  • Dificuldade em encontrar mão de obra especializada, principalmente em cidades no interior do Brasil;
  • O custo é maior em comparação a outros métodos construtivos.

2. Alvenaria convencional

Alvenaria convencional

Sem dúvidas, a alvenaria convencional é o sistema mais popular e difundido no Brasil. Ela consiste na combinação de elementos estruturais de concreto armado moldados no local com paredes de fechamento construídas a partir de blocos cerâmicos.

Nesse sistema, as lajes, vigas e pilares suportam os esforços estruturais, enquanto as paredes desempenham especialmente a função de vedação da edificação. Devido a essa popularidade, é mais fácil encontrar mão de obra especializada e os materiais necessários para o processo construtivo.

Principais vantagens da alvenaria convencional:

  • Disponibilidade de mão de obra qualificada;
  • Fácil acesso aos materiais de construção;
  • Capacidade de suportar grandes vãos;
  • Praticidade para realizar reformas.

Já os pontos de atenção são:

  • Geração de uma grande quantidade de resíduos durante a construção;
  • Desperdício de materiais;
  • Tempo maior de execução;
  • Custo de obra elevado, a depender dos materiais escolhidos.

3. Alvenaria estrutural

Na alvenaria estrutural, diferentemente da convencional, os próprios elementos estruturais (comumente blocos de concreto) também atuam como vedação, suportando tanto as cargas da edificação quanto fazendo o fechamento das paredes.

Por conta disso, esse método construtivo confere mais rapidez na execução e a necessidade de menos colaboradores durante a sua execução. Entretanto, é preciso investir em profissionais especializados no sistema para garantir a eficiência do projeto.

Principais vantagens da alvenaria estrutural:

  • Redução da mão de obra necessária;
  • Construção mais rápida;
  • Boa durabilidade do materiais utilizados;
  • Facilidade na manutenção;
  • Menor custo econômico;
  • Menor desperdício de materiais.

Em relação aos pontos de atenção, fique de olho:

  • Limitação dos vãos livres;
  • Atenção redobrada ao fazer reformas, uma vez que a maioria das paredes não pode ser removida ou modificada.

4. Parede de concreto

Já as paredes de concreto, assim como no sistema anterior, atuam como elementos estruturais e de vedação. Aqui, toda a construção é realizada usando concreto armado, que é moldado in loco com o auxílio de fôrmas especiais. A principal vantagem deste sistema é a alta produtividade na construção, possibilitando assim, prazos de entrega mais curtos.

Principais vantagens da parede de concreto:

  • Rapidez na execução da obra;
  • Controle eficiente do prazo de entrega;
  • Menor geração de resíduo;
  • Alta durabilidade da estrutura;
  • Segurança estrutural;
  • Resistência a altas temperaturas.

Sobre os pontos de atenção, destacamos:

  • Isolamento térmico e acústico reduzido quando comparado aos outros tipos;
  • Baixa flexibilidade, uma vez que após a construção, as paredes de concreto não permitem modificações ou alterações;
  • Em projetos de pequena escala, o preço desse sistema construtivo tende a ser mais elevado.

Leia também: Etapas de uma obra: guia completo para uma obra de sucesso

5. Concreto pré-moldado

Também usando concreto como base, o sistema construtivo de concreto pré-moldado consiste em elementos estruturais, como lajes e pilares, que são fabricados e moldados fora do local da obra. Assim, já no canteiro, a montagem das estruturas é realizada de acordo com o projeto arquitetônico.

A principal vantagem deste sistema é o alto controle de produção, o que garante peças padronizadas e de maior qualidade.

Outras vantagens do concreto pré-moldado:

  • Prazo de obra reduzido;
  • Menor necessidade de mão de obra;
  • Construção mais limpa;
  • Redução de custos.

Os pontos de atenção:

  • Investimento inicial elevado por conta da fabricação dos elementos pré-moldados;
  • Indisponibilidade de serviços próximos à obra, aumentando assim, os custos logísticos;
  • Menor capacidade de personalização nos projetos, afinal, os elementos pré-moldados são padronizados.

6. Drywall

Drywall

Por último, é necessário falar sobre mais uma opção de construção seca extremamente popular e moderna: o Drywall.

Dispensando o uso de concreto e água, o Drywall envolve a estruturação de perfis de aço galvanizado, nos quais são parafusadas chapas de gesso acartonado pré-fabricadas. Além disso, a utilização de lã mineral é comum para tratamento acústico.

Principais vantagens do Drywall:

  • Facilidade na instalação e manutenção elétrica e hidráulica;
  • Viabilidade de aplicação em áreas úmidas por meio de placas de Drywall específicas;
  • Rapidez e economia em construções novas ou reformas;
  • Menor geração de entulhos;
  • Possibilidade de receber qualquer tipo de acabamento;
  • Resistência e facilidade na fixação de móveis e objetos;
  • Privacidade, conforto térmico e acústico.

Sobre os pontos de atenção, temos:

  • Necessidade de mão de obra especializada para instalação;
  • Cuidados com objetos pesados, especialmente quadros ou prateleiras pesadas que devem ser posicionados próximos aos reforços de madeira para garantir estabilidade.

Leia também: Drywall: dúvidas frequentes e dicas para a instalação!

Como escolher sistemas construtivos para a sua obra

Diante de tantas opções, escolher o melhor sistema construtivo para a sua obra é uma decisão crucial e que impacta diretamente inúmeros aspectos do projeto, como custos, prazos, qualidade, sustentabilidade e desempenho.

Se você não faz ideia de como definir o tipo de construção do seu projeto, veja algumas dicas:

  • Defina os objetivos e critérios: a primeira etapa para selecionar o sistema construtivo para obra é identificar as necessidades da sua obra. Então, considere fatores como durabilidade, custos, velocidade de construção e preferências pessoais.
  • Analise as opções disponíveis: após essa análise preliminar, cruze as suas necessidades com as opções disponíveis para ver a que mais se adapta às suas particularidades.
  • Avalie vantagens e desvantagens: como vimos no decorrer do artigo, cada sistema construtivo possui vantagens e pontos de atenção. Sendo assim, pondere esses aspectos para evitar surpresas ao longo da obra.
  • Considere o contexto local: condições climáticas, disponibilidade de materiais, mão de obra e regulamentações locais são elementos que podem influenciar na decisão do sistema construtivo e merecem atenção. Portanto, lembre-se de garantir que a opção escolhida seja viável para o local da obra.
  • Consulte especialistas: é importante contar com o suporte de um profissional de construção civil (engenheiros, arquitetos, etc) desde o começo da obra (planejamento) para conseguir escolher o melhor sistema construtivo.
  • Análise de custos: quando falamos sobre custos, não pense somente nos gastos iniciais. Existem também os custos operacionais ao longo da vida útil do edifício, como manutenções com o passar dos anos.
  • Estude a legislação e normas: outro detalhe importante refere-se à legislação local. É fundamental verificar se o sistema construtivo da sua escolha atende às regulamentações e normas de segurança estabelecidas pelas autoridades da sua cidade.
  • Sustentabilidade: a responsabilidade social está cada vez mais importante em projetos modernos, então, vale a pena priorizar opções que prezam pela sustentabilidade quando possível.

Após considerar todos esses fatores, você estará melhor preparado para tomar uma decisão embasada sobre o sistema construtivo mais adequado para a sua obra.

Informação importante: não há uma solução única para todos os casos, e a escolha dependerá das características específicas do projeto e das prioridades estabelecidas.

Se você procura por materiais de construção ou produtos para drywall, confira os itens disponíveis na Obramax!

Conclusão

Ao longo deste conteúdo, explicamos sobre os principais tipos de sistemas construtivos utilizados na construção civil, destacando as suas vantagens, desafios e aplicações. Ficou evidente que a escolha do sistema construtivo adequado desempenha um papel crucial no desempenho, eficiência e sustentabilidade das edificações.

Como vimos, a tecnologia evoluiu significativamente no decorrer dos anos, proporcionando opções inovadoras e eficazes para atender às demandas crescentes do setor. Enquanto sistemas tradicionais ainda são amplamente utilizados, os sistemas industrializados e pré-fabricados ganham cada vez mais espaço, devido à sua rapidez de execução, menor geração de resíduos e maior controle de qualidade.

No entanto, é importante destacar que a escolha do sistema construtivo não é uma decisão única e universal, pois varia de acordo com a localização geográfica, os recursos disponíveis, as condições climáticas e as especificações do projeto.

Ficou interessado em aprender mais? Temos vários conteúdos do tipo aqui no Blog da Obramax, não deixe de conferir.

Para finalizar, aproveite a nossa loja de material de construção para comprar os melhores produtos para a sua reforma!

Autores

  • Ricardo Cícero

    Com uma ampla carreira no setor de materiais de construção e varejo, se destaca como um estrategista experiente e inovador. Com mais de 20 anos de atuação, liderou diversas mudanças onde atuou. Atualmente, como Gerente de Compras e Produtos na Obramax desde abril de 2016, Ricardo tem sido peça fundamental na construção e consolidação de um novo modelo de negócios de revenda de materiais para construção.

  • Marco Lima

    Jornalista com ampla experiência em Marketing Digital com foco em conteúdo para web. Atua desde 2021 na produção de artigos para o blog da Obramax em conjunto com especialistas técnicos no segmento da Construção Civil.